Arquivo da categoria: Estórias

Aconteceu no Natal

ACONTECEU NO DIA DE NATAL   Sentado na varanda, posso ver o quintal gramado iluminado pela lua que se exibe exuberante, majestade sentada no céu, parece capaz de ouvir meus pensamentos. Nesses momentos de solidão a gente é capaz de perceber … Continuar lendo

Publicado em Estórias | Marcado com , , | 1 Comentário

O MISSIONÁRIO

Lá estava eu novamente sentado na sala de espera do pronto socorro do hospital público, observando as pessoas passarem de um lado para outro, com certeza cada um com sua estória de dor. Não tenho pressa, devo manter a calma … Continuar lendo

Publicado em Estórias, Marinheiros | Marcado com , , | 1 Comentário

A CAVEIRA SEGURAVA UMA ROSA AMARELA

Minha estória começa onde minha vida passa a fazer sentido e minha memória me permite lembrar, acredito que por volta dos meus nove anos. De origem muito humilde eu era a caçula das oito irmãs que compunham a família de … Continuar lendo

Publicado em Estórias, Laroiê Exu | Marcado com , , , , | 2 Comentários

A PROTETORA

Evidentemente que não me lembro, mas conta minha irmã doze anos mais velha que eu, que quando nasci a parteira torceu o nariz diante diante da minha feiura. Ninguém conseguia compreender como uma mulher linda como minha mãe podia ter … Continuar lendo

Publicado em Estórias, Laroiê Exu | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

DEPRESSÃO

Acordei repentinamente e não consegui segurar a cabeça que desceu sobre meu peito, quase tocando o ombro do homem que estava sentado a minha frente. Constrangido disfarcei, mas pude observar que ninguém tinha visto meu cochilo involuntário. Havia uma dezena … Continuar lendo

Publicado em Estórias | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

OS NETOS DE VOVÓ BENEDITA

Sentado no chão, eu ficava olhando aquele armário com portas enormes, feito de pura madeira trabalhada, tinha uma cor estranha, quase preto, vovó dizia que tinha pertencido a um coronel dono de muitas fazendas no interior de São Paulo. Duas … Continuar lendo

Publicado em Estórias | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A LIBERDADE TROUXE A DIGNIDADE

Quando se vive numa senzala, perde-se a noção de tempo. O que mudava de um dia para o  outro era a crueldade do sol, o resto era sempre tudo igual, pular da rede com o cantar do galo, trabalhar feito … Continuar lendo

Publicado em Estórias, Pai Guiné, Pretos Velhos | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário